+55 (49) 3541 3100
26 de Junho de 2019
Sistema sobre a Gestão dos Resíduos Sólidos foi lançado em Brasília

A Bruno Industrial oferece equipamentos que contribuem com a gestão ambiental adequada dos resíduos sólidos urbanos.

Nesta quarta-feira, dia 26 de junho, o Ministério do Meio Ambiente e a Associação Brasileira de Empresas de Tratamento de Resíduos e Efluentes (ABETRE) lançaram o Sistema Nacional de Informações sobre a Gestão de Resíduos Sólidos (SINIR). A plataforma é fruto de um Acordo de Cooperação Técnica celebrado em janeiro deste ano pelas duas instituições e tem como objetivo, subsidiar estados, municípios e o Distrito Federal na gestão ambiental adequada dos resíduos sólidos urbanos.

Considerada a mais importante plataforma para reunir os dados da área pública e privada sobre a gestão e gerenciamento de resíduos sólidos, o Sistema representa um eficaz instrumento para o cumprimento da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), instituída pela Lei 12.305/10.

A proposta é aumentar a transparência no setor e permitir que cidadãos e governantes possam monitorar, fiscalizar e analisar a eficiência dos processos, inclusive os de licenciamento ambiental. Módulos adicionais serão incrementados até setembro e dezembro deste ano.

Cabe aos estados, ao Distrito Federal e aos municípios alimentar o sistema com dados sobre planejamento e execução da gestão de resíduos sólidos, assim como sobre a realidade da coleta e geração desses resíduos. Anualmente, os gestores terão até 30 de abril para declarar as informações do ano anterior. O SINIR também contribuirá para o fim dos lixões, um mal que aflige o Brasil.


Destinação dos resíduos


A Bruno Industrial é uma das empresas preocupadas com a eficiência no processamento de materiais descartados e oferece equipamentos que contribuem com a gestão ambiental adequada dos resíduos sólidos urbanos. Um grande exemplo é o Tyron XL 2000 versão 2.0 – lançado no Brasil em 2017, por meio da parceria com a Haas Recycling Systems – empresa alemã parceira da Bruno Industrial, com relações comerciais há quase duas décadas. A versão 2.0 tritura resíduos de madeira, raízes, lixo verde, materiais de demolição, pneus, alumínios, resíduos domésticos, industriais, entre outros materiais. É super potente, altamente econômica, fácil manutenção, com mais agilidade e robustez, além de estar dentro das normas da NR 12 – Norma Regulamentadora de máquinas e equipamentos. Além de ter a melhor performance para trituração, tem especificações que transformam os materiais mais difícieis em pequenas partículas, sem dificuldades.


Projeto Pioneiro


Em reportagem do Jornal Nacional, veiculada na Rede Globo no dia 16 de junho, a emissora mostra o projeto pioneiro no Brasil onde uma empresa de São Paulo (cliente da Bruno Industrial), transforma lixo em combustível. Na oportunidade aparece no vídeo o Tyron trabalhando. Os materiais utilizados pela empresa de Sorocaba (SP), são triturados e viram um resíduo pronto para gerar energia. É o chamado CDR, o Combustível Derivado de Resíduos.
Conforme a reportagem, com isso, a indústria já conseguiu substituir 30% de um composto derivado de petróleo, que antes era o único combustível usado. A estimativa é aproveitar este ano 65 mil toneladas do combustível alternativo, que reduz a emissão de gases que causam o efeito estufa. O projeto está tirando toneladas de lixo que iam para aterros sanitários e transformando o material em combustível.


Outro equipamento da linha de reciclagem com a marca Bruno Industrial


A Central de Reciclagem de Resíduos Sólidos Urbanos (CRSU) da Bruno Industrial é um equipamento 100% nacional e uma excelente opção para quem se preocupa com o presente e o futuro das cidades. É uma usina mais enxuta e mais objetiva, direcionada às necessidades diretas de separação dos materiais domésticos.
Preparada com equipamentos que atendem as necessidades dos municípios brasileiros a CRSU é uma usina com custo benefício agregado e valor financeiro muito abaixo comparado com os equipamentos importados. A Central é composta por: abridor de sacos, peneira de discos, separador balístico e separador de leves e pesados.

Com a separação correta é possível a utilização do material orgânico para a compostagem e o inorgânico poderá ser transformado em combustível para geração de energia. Desta forma, diminuindo significativamente os rejeitos ou descartes finais que irão para os aterros.


Referência nacional


No mercado há mais de 52 anos, a Bruno Industrial fabrica equipamentos e peças na área de reciclagem, de madeira, papel e no setor florestal. A empresa é referência nacional na fabricação de equipamentos florestais.
Há mais de 10 anos, entrou no mercado brasileiro fabricando plantas completas para a produção de Combustível Derivado de Resíduos (CDR), com unidades em funcionamentos em diversas regiões do país.
Para saber mais informações sobre os equipamentos com a marca Bruno Industrial, entre em contato com o departamento comercial.


Acompanhe a reportagem do JN sobre o Projeto pioneiro no Brasil que transforma lixo em combustível:
https://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2019/06/15/projeto-pioneiro-no-brasil-transforma-lixo-em-combustivel.ghtml